Skip to content

Conservação de Alimentos

12 de novembro de 2009

Os métodos de conservação de alimentos ao longo da história da humanidade acompanharam e permitiram o desenvolvimento do homem.

Foi devido ao desenvolvimento da preservação dos alimentos ao longo da história que o homem atingiu o nível tecnológico de hoje, avalia o Publisher da Revista Indústria da Alimentação, Antonio Carlos De Faria. “A humanidade chegou até aqui devido ao processamento de alimentos. A primeira necessidade do homem foi a de se alimentar e por isso procurou meios de prolongar a vida útil dos alimentos”, analisa. “Hoje, a indústria de alimentos recorre a todos os meios tecnológicos para facilitar a vida do homem”, conclui.

A história demonstra: mesmo antes de adquirir o controle da agricultura e da criação de animais para consumo, o homem esteve preocupado em manter reservas de carne de caça e de vegetais coletados para sua sobrevivência.

A natureza – como o ciclo anual da mudança de estações e as oscilações que definem períodos de escassez e fartura – e hábitos culturais – como o nomadismo – são alguns dos fatores que definiram a necessidade de se preservar alimentos pelo maior tempo possível.

A partir de experiências no dia-a-dia, o homem pré-histórico foi descobrindo os meios para conservar seu sustento e garantir a sobrevivência. O calor do sol, fogo e gelo, elementos encontrados na natureza, foram aos recursos primitivos dos quais lançou mão. Esses elementos é que ofereceram as pistas para o futuro da preservação. Na era moderna, a ultrapasteurização e a liofilização, métodos tecnologicamente avançados e supereficientes para a conservação de alimentos, são baseados nos mesmos princípios do uso do calor e do frio para a conservação.

Outras maneiras de conservar comidas foram utilizadas, como o preparo das conservas por meio da adição de conservantes naturais, como mel, vinagre, óleos e gordura animal.

Fonte do texto: Alimentação fora do lar

Prazo de validade:

About these ads
One Comment leave one →
  1. Professora Vanessa permalink
    19 de novembro de 2009 10:19 pm

    É importante lembrar que micróbios são todos os seres vivos microscópicos, ou seja, que não podem ser vistos a olho nu. A tabela divide bactérias e micróbios. No entanto, bactéria é considerado um micróbio, além de outros seres vivos como as leveduras (ou fungos unicelulares) por exemplo, estudadas na fermentação (capítulo 1 de Ciências da Natureza).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: